Sobre o escândalo da Petrobrás, precisamos de mais lupa

lupe-160478_640O escândalo da Petrobrás deve ser o assunto mais pautado nas últimas semanas, e continuará assim por mais algumas (no mínimo até o fim da eleição).

Acho que é um escândalo extremamente sério e que precisa mesmo ser investigado até o fundo e todos os envolvidos punidos (e dinheiro público devolvido).

Todo escândalo tem se baseado nos depoimentos do Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás, e do Alberto Yousseff, “doleiro”.

O que eu gostaria é que TODOS os nomes citados por eles, seja de pessoas físicas, seja de empresas, fossem devidamente investigados “em escala”. Ou seja, se uma empresa foi citada como parte do esquema, que TODOS os contratos dessa empresa com qualquer órgão público (federal, estadual, municipal) e em qualquer momento (década de 80, 90, 00, 10) fossem devassados e verificados.

Digo isso pois não sou inocente, nem mesmo falso ou hipócrita, para acreditar que essas empresas já conhecidas e citadas pelos delatores (Odebrecht, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Iesa, Engevix, Mendes Junior e UTC, etc)tenham iniciado esses “esquemas” só no governo atual ou “nos governos do PT”. Empresas desse tamanho que entram nesse jogo o fazem de forma sistêmica, e vão atuar assim na Petrobrás, no Metrô de SP, no Rodoanel (SP), na “Ferronorte”, “Transposição do São Francisco”, expansão da Marginal Tietê, e por ai vai.

Por isso gostaria muito de ver uma “devassa em cascata”, que tenho certeza que pegaria gente do PT, PSDB, PMDB, PP, e de muitos outros partidos com poder e influência (ou partidos de aluguel), que fazem parte todos de um mesmo Sistema de poder – tanto é que todos estes partidos são fortemente financiados por essas mesmas empresas.

Enfim, mais transparência e fiscalização e menos hipocrisia, é o que eu gostaria. Cade a investigação do caso ALSTOM de SP? E da SABESP?….

Só lembrando, que com mais dados abertos e mais transparência talvez consigamos, com mais olhos e mais lupas, evitar mais casos assim.

Comments

    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.